top of page

A Fundação Bseisu torna-se a primeira parceira do programa árabe da Native Scientists

A vertente árabe do Programa Same Migrant Community (SMC) da Native Scientists recebeu financiamento exclusivo para apoiar o seu trabalho .



Após a primeira oficina de árabe do ano, a Fundação Amjad e Suha Bseisu fez parceria com a Native Scientists para apoiar uma das línguas mais jovens do portfólio do SMC, o árabe. onde existe agora uma equipa de seis coordenadores árabes em Londres, Newcastle e Bradford, a trabalhar em oficinas de divulgação científica que ligam crianças migrantes e cientistas de língua árabe. Hania Tayara, líder do programa para o árabe, afirma: "Estamos muito gratos à Fundação Bseisu pela sua generosa doação ao programa árabe. Isto permitirá o crescimento contínuo do projeto nesta fase crucial e inicial de implementação, permitindo-nos alcançar mais crianças migrantes e refugiadas que falam árabe através das nossas intervenções. Também estamos muito entusiasmados em receber estudantes de Bseisu na nossa comunidade de agentes de mudança!"


A Fundação Bseisu foi fundada em 2005 por Amjad Bseisu ao lado da sua esposa, Suha. Ambos viveram a vida como refugiados de primeira e segunda geração, respetivamente, e quiseram retribuir, partilhando a crença de que a pedra angular do desenvolvimento humano é capacitar os jovens através da educação e da acessibilidade. A Fundação Bseisu apoia financeiramente as crianças durante os seus estudos de pós-graduação, além de fornecer a uma comunidade experiências compartilhadas e uma rede de ex-estudantes vibrante e de alto desempenho. Estudantes com bolsa Bseisu do Reino Unido são estudantes de pós-graduação STEM, principalmente do Levante de língua árabe (Síria, Palestina, Jordânia e Líbano), que serão capazes de criar pontes entre crianças migrantes e refugiadas de língua árabe no Reino Unido, bem como obter comunicação científica e experiência de envolvimento público graças a esta parceria única . A doação da Fundação Bseisu está a financiar algumas oficinas de árabe da Native Scientists que serão realizados em diferentes cidades do Reino Unido durante o atual ano letivo. Como parte desta colaboração, a Native Scientists fornecerá formações ad-hoc para estudantes com bolsa Bseisu em comunicação científica e proporcionarão oportunidades para obter experiência prática de divulgação científica durante as oficinas em árabe.


Sobre a parceria, Felicity Garvey, Coordenadora de Programas da Fundação Bseisu, afirma: “Estamos verdadeiramente orgulhosos de apoiar a Native Scientists no seu trabalho de chegar às comunidades de migrantes e refugiados de língua árabe no Reino Unido. Vemos isso como um verdadeiro complemento ao nosso próprio trabalho de apoio à busca de STEM no nível de pós-graduação, e acreditamos que o trabalho que a Native Scientists faze é absolutamente vital para quebrar as barreiras de acesso a esses campos em uma idade crucial.”


Interessado em saber mais sobre esta iniciativa? Pode conhecer a equipa aqui , ler esta postagem do blog ou entrar em contacto com Hania Tayara para obter mais detalhes.


Sobre a Native Scientists

Fundada em 2013, a Native Scientists é uma organização pan-europeia sem fins lucrativos que conecta crianças carentes e cientistas. Existe para alargar os horizontes das crianças, promovendo a literacia científica e reduzindo as desigualdades através de programas educativos de divulgação científica.


Sobre a Fundação Bseisu

A Fundação Bseisu concentra-se principalmente no apoio a jovens, mulheres e refugiados que desejam estudar STEM em nível de pós-graduação. Oferecem bolsas de estudo em universidades de renome internacional no Reino Unido, EUA, Oriente Médio e Malásia. A sua missão é quebrar as barreiras financeiras ao ensino superior e apoiar estudantes brilhantes do mundo inteiro a prosseguirem o ensino superior.



留言


bottom of page