top of page

Expansão para a Irlanda como estudo de caso em revista académica irlandesa de acesso aberto



Um relatório que resume os resultados do lançamento de oficinas sobre Native Schools na Irlanda foi publicado no jornal da Associação Irlandesa de Linguística Aplicada (IRAAL), Teanga.


A Irlanda é o país onde o programa Native Schools progrediu mais rapidamente. Em apenas cinco meses, os nossas oficinas escolares foram implementados em duas cidades (Cork e Dublin) e em três línguas (português, espanhol e italiano). Isto contrasta com outros países, onde as oficinas da Native Schools levaram de um a dois anos para chegar a diferentes cidades e línguas.

Vital para a rápida expansão na Irlanda foi o apoio das nossas coordenadoras locais Francesca La Morgia, Ana Almeida e Maria Nuñez, juntamente com organizações irlandesas como Mother Tongues, APC Microbiome Institute e Trinity College Dublin na realização dos nossas oficinas. Desde a submissão do artigo a Teanga, a rede estendeu-se a França e a Galway, graças ao envolvimento da Embaixada de França na Irlanda e da Cell EXPLORERS. No geral, universidades, institutos de investigação e embaixadas permitiram que a Native Scientists crescesse e prosperasse, ajudando na preparação das pessoas cientistas para as oficinas, disponibilizando locais e fornecendo financiamento para as atividades. Isto mostra que a sociedade irlandesa está “pronta para STEM” e “pronta para o multiculturalismo”, refletindo o compromisso que a Irlanda tem na promoção da educação STEM e das línguas de herança entre as pessoas cientistas.


Setenta e cinco crianças e dezassete cientistas participaram dessas oficinas. O relatório destas atividades está agora publicado no jornal Teanga, resumindo o impacto das Native Schools na Irlanda e preparando o cenário para futuras oficinas. O relatório completo pode ser lido aqui.

Joana Moscoso e Taiana Correia, fundadoras e diretoras da Native Scientists afirmam: “Ter o nosso trabalho publicado numa revista dedicada à linguística geral e aplicada é um marco na história da Native Scientists e um trampolim para futuros desenvolvimentos e colaborações.”


Teanga

A Teanga pertence à Associação Irlandesa de Linguística Aplicada e cobre os tópicos de Aquisição de Segunda Língua, Aquisição de Primeira Língua, Pragmática, Bilinguismo, Política Linguística, Aprendizagem Multimédia de Línguas e Educação de Imersão.

Native Scientists

A Native Scientists é uma organização sem fins lucrativos com sede no Reino Unido que desenvolve e implementa projetos destinados a promover a literacia científica e linguística entre estudantes migrantes. Fundado em 2013, alcançou mais de 1000 estudantes por ano e conta com uma rede de mais de 800 cientistas internacionais na Europa.

Comentários


bottom of page